(21) 96908-6969 contato@ores.org.br

Iniciativa de ONG da Ilha do Governador dá dignidade a quem precisa

Iniciativa de ONG da Ilha do Governador dá dignidade a quem precisa

É possível sair do Largo da Carioca de banho tomado, roupa nova, corte de cabelo diferente e com a dignidade em dia. O “milagre” acontece graças a uma ONG da Ilha do Governador, que montou um banheiro móvel para atender a moradores de rua que não têm onde tomar banho. Os chuveiros, um para homens, outro para mulheres, são estacionados pela Organização de Reintegração e Estímulo à Socialização (Ores) num dos pontos mais movimentados do Centro às terças e sextas-feiras, das 7h ao meio-dia.

As cerca de 200 pessoas que usam o serviço a cada dia são recebidas com sanduíches de mortadela e guaraná natural. Depois do lanche, podem tomar banho e vestir uma roupa limpa (as usadas são descartadas). Os usuários do serviço têm à disposição, além de toalha, sabonete líquido, xampu e colônia de banho. Quem quiser caprichar ainda mais pode cortar o cabelo e fazer a barba no local. Os que precisam de ajuda de assistente social ou psicólogo são encaminhados a esses profissionais pela ONG.

— Esse banho é uma bênção. Saio daqui outra pessoa — conta a desempregada Leonice Rocha, de 65 anos, que foi parar nas ruas há um ano, depois de ser despejada da casa onde morava em Gramacho, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Mateus Azevedo Paulo, de 25 anos, que também usou o banheiro móvel ontem, era só elogios ao serviço. O rapaz, que já trabalhou como ajudante de obras, disse que, após a chuveirada, fica até mais fácil procurar emprego.

— É uma coisa maravilhosa. Me senti renovado. A gente chega aqui uma pessoa e sai outra — contou o jovem.

O banheiro móvel conta com o apoio do comando local do programa Centro Presente, que libera o uso do ponto de água da cabine policial para abastecer os chuveiros. Os PMs também ajudam cedendo grades para organizar a fila.

— Esse trabalho leva dignidade para pessoas que ficam nas ruas — elogia o capitão Marcos Machado, coordenador do Centro Presente do Largo da Carioca.

O banheiro móvel era um sonho antigo do presidente da ONG, o empresário Ricardo Tavares, que gastou R$ 19 mil para levar a ideia adiante. Ele adaptou as cabines a um chassi de duas rodas, transportado por um carro:

— Espero que minha iniciativa incentive outras pessoas a ajudar essa população tão necessitada.

Tavares conta com a ajuda de voluntários, entre eles seu filho, Henrique, de 10 anos, que já é fera em cortes de cabelo.

Deixe uma resposta

Fechar Menu